Aprenda a liberar espaço em sua mente com essa prática simples

quem nunca sonhou em ter uma “penseira” como o Dumbledore em Harry Potter, para poder esvaziar a sua mente de vez em quando?

pode não parecer, mas nossos pensamentos nos “alimentam” tanto quanto um prato de comida.

aos poucos, conforme criamos maior consciência desse fenômeno chamado “mente”, é possível aprender a usá-la como uma ferramenta de criação e discernimento, ao invés de ser usado(a) por ela.

para isso acontecer, é necessário dar espaço ao vazio. começar a aprender a não dar bola para nossos pensamentos.Continue Lendo

Disciplina, produtividade e alta performance: dicas do exército americano para aplicar no dia a dia

todos nós queremos alcançar grandes coisas na vida: ser um bilionário, viajar o mundo, ter uma família feliz, prosperidade, saúde…..

e devido ao modo como a tecnologia molda nosso comportamento, algumas dessas grandes conquistas às vezes parecem ser tão fáceis quanto mandar uma mensagem no zapzap para o seu amigo que mora do outro lado do planeta.

grandes acontecimentos raramente acontecem da noite para o dia.

eles são resultado de disciplina, comprometimento e profundidade.

pequenos atos ordinários no dia a dia que, aos poucos, compõem o extraordinário.Continue Lendo

Como criar a coragem que você precisa todos os dias

há duas sextas atrás, falamos sobre por que é preciso do medo para ter coragem.

hoje, vou elaborar um pouco melhor nesse tema, sugerindo passos práticos para que possamos seguir em frente em nossas vidas, com coragem.

em um mundo modernizado, comoditizado onde temos uma ampla gama de distrações para podermos fugir, fica fácil habitar na zona de conforto à cada dia.

para tentar combater um pouco essa zona de conforto, gosto de adotar pequenas práticas ao longo de cada dia para verificar como está o meu “grau de coragem”.… Continue Lendo

Yoga e Meditação é “privilégio” de poucos… será?

durante essa semana entrei em um papo interessante sobre a questão do caminho do auto conhecimento ser uma questão de “privilégio” para “poucas pessoas” no Brasil, “privilégio de raça e de classe social”.

eu não concordo.

não acho que seja uma questão de privilégio.

falo isso por experiência propria.

eu passei por um momento em minha vida em que meditava todos os dias, fazia yoga, meditação, comia tudo que havia de melhor, orgânico, sem glúten e sem lactose, com acesso ao que há de melhor nesse mundo em todos os aspectos….… Continue Lendo

Por que você precisa do medo para ter coragem

o que coragem significa para você?

ao entrar em contato com a palavra coragem, é comum a nossa imaginação trazer alusões a super heróis: intrépidos, indomáveis….

pessoas seguras, confiantes e completamente desprovidas de medo.

a equação é simples:
ação – medo = coragem

uma vez que você não tem medos, você é dito como corajos@

….certo?

bom… se fosse certo esse não seria o tema dessa sextaFilosofal, não é mesmo? 

o medo faz parte da experiência humana.… Continue Lendo

A conquista da morte pelos gênios do Vale do Silício

“a morte é um problema técnico, que pode e deve ser resolvido.”

pelo menos é assim que pensam os gênios do Vale do Silício.

a mais nova ambição do ser humano é utilizar dos super poderes obtidos através do avanço tecnológico para conquistar um dos maiores mistérios da existência humana: a própria morte.

como o próprio Yuval Noah Harari descreve em seu brilhante livro Homo Deus:

“se a morte era tradicionalmente a especialidade de sacerdotes e teólogos, hoje são os engenheiros que estão assumindo o caso”.Continue Lendo

descubra como acessar a sua melhor versão HOJE

o mundo em que vivemos está repleto de informações e distrações, tudo muda rápida e constantemente.

com isso, entrar no modo “piloto automático” e perder o controle de nossas vidas é comum.

perdemos o contato com nós mesmos e nossa essência, gerando lentidão e confusão mental.

deixamos de cuidar do corpo: ganhando peso, dormindo mal, criando hábitos cada vez mais sedentários.

descuidamos da mente, utilizando nosso tempo livre para ficar nas redes sociais, surfando na internet lendo artigos superficiais e sem conteúdo, gerando improdutividade.… Continue Lendo

o whatsapp ficou chato que nem email: o que fazer?

o whatsapp virou email: um monte de mensagens não lidas e “PowerPoint”s motivacionais em formato de video. qual é o próximo?

posso estar exagerando, mas esse é o sentimento que tenho ao abrir o whatsapp nas últimas semanas: é a mesma preguiça ao ver a caixa de entrada repleta de emails:

o que antes me trazia um certo prazer e alegria, hoje já não acontece.

percebi que o sentimento estendia-se até mesmo para as pessoas que mais gosto: ao receber mensagens da minha companheira, por exemplo, já não tinha a mesma alegria.… Continue Lendo

você NÃO é a “média das 5 pessoas que você convive”

// você NÃO é “a média das 5 pessoas que você convive” 

como qualquer construção imaginária que precisa de crenças para existir, o mundo do empreendedorismo também tem as suas próprias “leis”.

hoje separei uma delas para explorar melhor:

“você é a média das 5 pessoas que convive”

por experiência própria lhe digo que esse é um dos caminhos mais rápidos para a infelicidade que existe, se você não ficar atento.

ao deixar essa nova crença rodar no seu sistema, você pode entrar em um estado de ansiedade e profundo descontentamento aonde quer que esteja, pois, perceba, nunca vão existir 5 pessoas que estejam à altura do que você busca enquanto você não encontrar contentamento dentro de você.Continue Lendo

a arte do desapego: guia completo para controladores e insatisfeitos

você se considera um etern@ insatisfeit@, controlador@ e inconformad@?

talvez fosse melhor rever essas programações em seu software.

um movimento qualquer que tem sua causa pela insatisfação é opressor.

nos faz agir à partir da comparação, da competição, do medo, da auto desvalorização.

você o faz pois almeja uma posição melhor. você olha X, Y ou Z fazendo coisas incríveis e deseja ser/ter/realizar como eles.

pelo outro lado, um movimento que tem sua causa pela satisfação te liberta.… Continue Lendo

Aliando trabalho à diversão [sextaFilosofal]

anos atrás, antes da revolução do smartphone, a chamada geração X tinha bem delimitado o que era: hora de trabalhar, hora de relaxar, hora de ficar com a familia.

hoje, essa delimitação (quase) não existe.

o avanço tecnológico nos permite transcender tempo e espaço, com a comunicação instantânea ao redor do globo terrestre.

e nosso software interno coletivo acompanha isso: a linha que separa trabalho e diversão está cada vez mais tênue.

falo por experiência própria: meu whatsapp é um misto de amigos, trabalho, família.Continue Lendo

O último presente de Steve Jobs [sextaFilosofal]

Steve Jobs. (ponto)

o guru do vale do silício que dispensa apresentações era conhecido por ser um cara fissurado por detalhes e dono de uma intuição fora de série.

tão detalhista que planejou inclusive uma cerimônia póstuma que aconteceu em Stanford pouco depois de sua morte.

Marc Benioff, CEO da SalesForce foi um dos que estavam presentes nessa cerimônia, junto com Larry Page, CEO do Google, Michael Dell, presidente da Dell, entre outros.

em uma entrevista, Marc diz que Steve planejou até um presente que deveria ser entregue a cada um dos convidados.Continue Lendo

“Alta performance” X “Gratidão” [sextaFilosofal]

vivemos a era do “saco cheio”, estou ocupado, não tenho tempo, trabalho muito, eu faço acontecer!

ao mesmo tempo que vivemos a era do mindfulness, yoga, meditação, se cure, descubra seu propósito e sua verdade, pratique isso e aquilo.

millennials, geração Y, carpe diem, se solte, trabalhe com o que ama, e ao mesmo tempo temos a responsabilidade, a grana, achar um bom emprego, garantir estabilidade, conforto material.

vivemos atrás de novas frases motivacionais de autores famosos e fórmulas mágicas para viver a vida:

“você é a média das 5 pessoas que você convive”

“seja feliz, desapegue”

“alta performance, entregue desempenho”

“relaxo, aceito, me entrego, confio”

“execução, execução, execução”

“sinto muito, me perdoe, eu te amo, sou grato”

acho muito curioso como essas ondas não se conversam.Continue Lendo

Como contornar o vício em celular? [sextaFilosofal]

o fenômeno da nossa natureza humana, o qual chamamos de “mente”, funciona como se fosse um sistema.

e assim como um computador, a mente possui sua própria “memória RAM”, que opera em loop por nossos pensamentos.

no computador, a memória RAM é o que faz você abrir e executar os programas que você precisa no momento.

Continue Lendo

Hack Life Cast #15 – Eduardo Kobra: A vida em função da arte

Você vive de acordo com sua essência ou está seguindo uma programação da sociedade?

Seja muito bem vind@ a mais um episódio do Hack Life Cast, onde meu trabalho é encontrar pessoas com aquele ‘algo a mais‘, conectadas com seu coração, seu propósito, e que vivem suas vidas no fluxo, fluindo.

Essas pessoas conseguem isso porque tem essa conexão com sua essência, que não as deixam perder a referência.… Continue Lendo

Fast food, Slow digestion [sextaFilosofal]

nesta edição da sexta, trago um texto de autoria do Dalai Lama, questionando os paradoxos de nossa era.

simples, direto e profundo. 

perfeito para uma reflexão, exatamente como a sextaFilosofal deve ser   

delicie-se: (em português, traduzido, e depois o original em inglês)Continue Lendo

Qual a “cura” que você busca? [sextaFilosofal]

essa semana me peguei refletindo sobre o que a “cura” significa…

na minha lógica limitante de engenheiro, a “cura” seria algo binário: 0 ou 1, preto ou branco.

ou você está curado ou não está.

você pega uma gripe, toma um remédio, espera alguns dias e pronto: você está curado.

mas desde que comecei a investigar melhor o SER, e não dar tanta atenção para o que a mente fala sobre ele, comecei a perceber quão não-binária é essa tal de “cura”

cada impressão, cada pensamento, cada doença no corpo é como se fosse uma tatuagem.Continue Lendo

Descobrindo “eu” através dos “meus” [sextaFilosofal]

no episódio #14 do Hack Life Cast, tive o prazer de ouvir Geraldo Rufino contar sua trajetória, indo de catador de lixo a se tornar um dos maiores empresários do Brasil.

durante nosso papo, ele pontuou sua relação com a família, aqueles os quais ele chama de “meus”.

isso me tocou bastante e me fez inclusive perceber o quanto a minha relação com o mundo reflete a relação com os “meus”.

se estou feliz e livre em família e com amigos próximos, me sinto feliz e livre com os “outros”.Continue Lendo