Qual a “cura” que você busca? [sextaFilosofal]

O tempo de leitura desse artigo é de 2 minutos.

essa semana me peguei refletindo sobre o que a “cura” significa…

na minha lógica limitante de engenheiro, a “cura” seria algo binário: 0 ou 1, preto ou branco.

ou você está curado ou não está.

você pega uma gripe, toma um remédio, espera alguns dias e pronto: você está curado.

mas desde que comecei a investigar melhor o SER, e não dar tanta atenção para o que a mente fala sobre ele, comecei a perceber quão não-binária é essa tal de “cura”

cada impressão, cada pensamento, cada doença no corpo é como se fosse uma tatuagem. uma vez instaurada, o corpo vai guardar essa memória para sempre.

é como os anticorpos formados depois de doenças como catapora, sarampo…

uma vez que seu corpo conseguiu vencer a batalha contra a doença, ele carrega com ele a “fórmula mágica” para impedir que aquilo se instaure novamente em você.

o mesmo acontece com pensamentos e traumas.

qualquer pessoa que já tenha passado por uma situação traumática, seja ela qual for, sabe muito bem o que estou falando.

a memória psíquica está lá no corpo, pronta para ser acessada quando quiser.

ao lembrar da situação, o download de toda a carga emocional pertencente à ela vem facilmente à nós.

é como se estivéssemos revivendo o passado através das emoções.

< “superar” o trauma, significa compreender e aceitar as situações pelas quais passamos e não deixá-las tomarem conta do nosso ser. />

ele sempre vai estar ali, faz parte da sua estória. você nunca vai conseguir apagar o que passou, muito menos negar.

mas assim como os anticorpos, você vai aprender uma nova “fórmula mágica” (um antivírus ;D) para entender os mecanismos que fodem com a sua vida e simplesmente não dar mais atenção à eles.

isso é a cura: criar consciência das programações ultrapassadas que existem dentro de você e não se identificar mais com elas.

conhecer o hardware biológico que você habita à cada dia para ganhar cada vez mais presença dentro dele.

aceitar que não existe perfeição, só existe consciência =)

 

 


// hacklife cast #14 | Geraldo Rufino

nesse episódio, eu tive o prazer de falar com Geraldo Rufino, o catador de sonhos.
a trajetória do Geraldo é linda de se ouvir, a carreira dele teve início catando lixo e depois se tornou um dos maiores empresários desse país.
eu sai em êxtase depois da entrevista, e espero que você consiga sentir pelo menos um pouquinho dessa alegria e energia ao ouvi-la =)
< clique aqui para escutar ou assistir AGORA />


// frase para você filosofar

#pt
“aprender nunca cansa a mente.” ~ Leonardo da Vinci

#en
“learning never exhausts the mind.” ~ Leonardo da Vinci


o que você achou dessa edição da Sexta Filosofal?